top of page
  • Foto do escritorDakila News

5 Construções megalíticas da antiguidade não tão conhecidas

Entre em um mundo onde a história e o mistério se encontram, onde o antigo passado aparece com enigmas não resolvidos será explorado nessa matérias locais fascinantes e cheios de mistério. ANGKOR WAT - Camboja O Angkor Wat é a principal atração turística do Camboja. O complexo religioso é conhecido por ser o maior templo do mundo e seu desenho está presente até mesmo na bandeira do país.

Localizado a poucos quilômetros da cidade de Siem Reap, o templo de arquitetura Khmer data do século XII e é um dos tesouros arqueológicos mais importantes do mundo. O Angkor Wat foi declarado Patrimônio Mundial da Humanidade em 1992 e chegou a ser um dos finalistas do concurso das Novas Sete Maravilhas do Mundo. O naturalista francês Henri Mouhot “descobriu” as ruínas do Angkor Wat em meio à densa floresta cambojana, no ano de 1858. Em seu diário de viagem, as anotações narravam uma construção “mais grandiosa do que qualquer uma deixada pela Grécia ou por Roma“. Ele ainda considerava o Angkor Wat como “rival ao Templo de Salomão e projetado por algum antigo Michelangelo”.

Há mais de 100 templos em todo o complexo, que impressionam pela suntuosidade e grau de conservação. No Angkor Wat, a ambição criativa e a devoção espiritual se misturam. Lá tudo é grandioso, a exemplo de um fosso de 190m de largura que o circunda e das cinco belas torres esculpidas, ainda mais bonitas durante o nascer e o pôr do sol.

Foto: 1

Foto: 2

Foto: 3 CURIOSIDADE: As árvores do Angkor Wat são um destaque à parte. Algumas têm mais de 500 anos e suas raízes continuam a crescer e se emaranhar em meio às estruturas dos templos locais, roubando a cena. Esse local que se tem como nome "Templo Ta Prohm" (O Templo Da Floresta) foi palco para algumas cenas do filme de ação “Tomb Raider”. PETRA - Jordânia Petra, localizada na Jordânia, é conhecida pela sua arquitetura escavada na rocha e impressionantes penhascos em tons de rosa avermelhado. Composta por um conjunto de edifícios esculpidos em imponentes montanhas, cercadas por encostas sinuosas e silênciosas. Acredita-se que os nabateus a construíram por volta do século V a.C onde souberam transformar o maleável arenito em belíssimas peças de arquitetura, por influência das grandes civilizações da época como> egípcios, gregos e romanos.. O mistério de Petra gira em torno do seu propósito e da civilização Nabateia que a esculpiu nas montanhas. Petra foi uma cidade poderosa. Os nabateus a colocaram na rota das caravanas que, rumo ao Mediterrâneo ou ao Mar Vermelho, cruzavam a península arábica. Desenvolveram sistemas de irrigação e construíram represas para armazenar a água das chuvas que, de vez em quando, caia sobre o deserto. Em seu auge, o lugar chegou a ter 30 mil habitantes.  Petra foi anexada, em 106 d.C., ao Império Romano. Era a capital da província Arábia e continuou sendo uma importante cidade do Oriente Médio. Seu declínio veio nos séculos seguintes, com a mudança das rotas comerciais. Terremotos, um deles ocorrido em 551 d.C., também contribuiram para o abandono da cidade.

Foto: 1

Foto: 2

Foto: 3 CURIOSIDADE: O local foi cenário do fime "Indiana Jones e a Última Cruzada" POMPEIA - Roma Pompeia, uma antiga cidade romana, foi preservada pela erupção do Monte Vesúvio em 79 d.C. A rapidez da sua destruição e os objetos extraordinariamente bem preservados oferecem um vislumbre da vida quotidiana na antiguidade. O mistério está na vida dos seus habitantes e na grande erupção que soterrou a cidade. Pompeia é um exemplo singular de cidade romana, que reúne afrescos, mosaicos, edifícios de uso público e casas privadas de famílias que viviam na cidade séculos atrás. As cinzas e fragmentos de lava do vulcão tomaram completamente a região, escondendo-a por muitos anos. Pompeia tem uma dinâmica parecida com a de outras cidades comuns da atualidade: tem suas ruelas, suas residências, seus templos e edifícios de uso comum, mas o diferencial é ser uma cidade com mais de 2 mil anos de história, que persiste até os dias atuais com ruínas bem preservadas.


Foto: 1

Foto: 2

Foto: 3 CURIOSIDADE: Em Pompeia pode se encontrar a presença dos “calchi” (calco, no singular italiano), que são uma espécie de gesso, que permite recuperar e ver a forma de animais ou pessoas no momento em que foram atingidos pelos efeitos do Vesúvio.  Esses calchi ou “moldes” mostram as pessoas no momento em que foram mortas pelo vulcão são uma parte um tanto chocante do passeio.

As pessoas que não deixaram Pompeia na primeira fase de erupção do Vesúvio acabaram presas com o material expelido pelo vulcão e pouco depois houve um onda piroclástica, que explicada de maneira muito simples e leiga é uma onda de gás muito quente e rápida, com pedras e cinzas expelida na erupção, que com sua alta temperatura causa efeitos devastadores no corpo humano. CNOSSOS - Grécia É o maior sítio arqueológico da Idade do Bronze da ilha grega de Creta, provável centro cerimonial e político-cultural da Civilização Minoica. Sua principal atração era um palácio de 20 mil m2, com várias salas e andares, onde teria vivido o lendário rei Minos e onde surgiu o Minotauro, famoso nome da mitologia. Cnossos era um importante centro de venda e troca de produtos. O palácio, que controlava a produção e a comercialização, tinha uma praça, usada para reuniões e transações. Além da agropecuária, a economia era baseada na cerâmica, na metalurgia e na exportação de azeite e vinho para Chipre, Síria, Palestina e Egito. As mulheres tinham um papel de destaque na sociedade minoica, principalmente nas cerimônias religiosas. Bastante vaidosas, tinham liberdade para participar dos eventos sociais e esportivos, assim como os homens. Um dos esportes era o salto sobre o touro. Entre os achados mais importantes estão os afrescos que decoram as paredes. Estas pinturas sofisticadas mostram uma grande civilização que vivia com luxo. Suas vestimentas não parecem herdadas de nenhuma civilização conhecida. Os murais retratavam competições atléticas (possivelmente um ritual de maturidade) em que os jovens praticavam acrobacias no dorso de touros.

Foto: 1 - Palácio do Rei Minos (Afresco de um touro em alto-relevo)

Foto: 2 - Um dos afrescos da parede do palácio

Foto: 3 - Labrinto do minotauro CURIOSIDADE: Cnossos possuí em sua história a conhecida Lenda do Minotauro: "Conta a lenda que o Rei Minos pediu a Poseidon para que se tornasse rei. O deus aceitou lhe dar a realeza em troca do sacrifício de um certo touro branco em sua homenagem. Quando recebeu o touro dos mares, o novo rei ficou tão impressionado com a beleza do animal que resolveu sacrificar outro touro, tentando enganar o deus dos mares. Poseidon descobriu e entrou em ira. Como castigo fez com que Pasífae, a esposa de Minos, se apaixonasse pelo touro. Ela engravidou do animal e da união nasceu o Minotauro. Desesperado, Minos pediu a Dédalos e a seu filho Ícaro que construíssem um labirinto gigante para prender o monstro. O labirinto então foi construído no subsolo do Palácio de Knossos. Como vingança, a deusa Athena enviou 7 mulheres e 7 homens atenienses para o labirinto todos os anos, com o objetivo de matar o Minotauro. Durante 3 anos, muitos foram devorados pela criatura ou perdidos no labirinto. Teseu, filho do Rei Egeu, decidiu enfrentar o Minotauro. Apaixonou-se por Ariadne, filha de Minos, que lhe deu um novelo de lã e uma espada mágica. Teseu venceu o Minotauro e escapou do labirinto seguindo o fio de lã deixado por Ariadne. Esse episódio tornou Teseu um dos maiores heróis gregos e estreitou os laços entre as cidades de Creta e Atenas." CÁRTAGO - Tunísia Foi a capital da civilização cartaginesa, situada na margem oriental do lago de Túnis, onde hoje é a capital da Tunísia. Era o centro comercial mais importante do Mediterrâneo Antigo e uma das cidades mais ricas do mundo clássico. Cartago foi uma das cidades mais poderosas da Antiguidade. Os fenícios, interessados em proteger as

suas rotas comerciais no Mediterrâneo, fundaram a cidade de Cartago no golfo de Tunes, em 814 a.C

Gradualmente, Cartago foi ganhando a sua própria identidade, poder e autonomia, desenvolvendo uma

civilizaçāo própria, resultando da mistura entre os berberes indígenas e os colonos fenícios, e tornando-se um estado independente no sêculo V a.C As inúmeras ruínas de Cártago estão espalhadas por uma extensa área, contemplando doze pontos de visitação imprescindível, com vários sítios arqueológicos que reúnem vestígios romanos, vestígios e relíquias cartagineses, moradas de embaixadores, entre outros.

Culturalmente, Cártago é muito rica e diversificada, uma vez que as inúmeras invasões e domínios que se sucederam exerceram influências determinantes, tais como as Guerras Púnicas, a integração ao Império Romano, que tornou a cidade um forte centro intelectual e cultural, além de invasões árabes e bizantinas.

Salienta-se ainda que, devido à riqueza cultural e a enorme quantidade vestígios arqueológicos ali encontrados, desde o anos de 1979 Cártago é reconhecida pela UNESCO como um Patrimônio da Humanidade.

Foto: 1

Foto: 2

Foto: 3 - Termas de Antônio (Forte influência romana) já foram classificadas como “o maior banho público de toda a África”; além de ser também o terceiro maior banho público já construído pelo Império Romano.

Foto: 4 - “Tophet”; santuário repleto de pedras tumulares e moradias. CURIOSIDADES: Os cartagineses fundaram diversas colônias ao longo do Mediterrâneo, principalmente nas ilhas da Sardenha e Sicília, além da Península Ibérica. Acredita-se que a cidade espanhola de Cartagena, por exemplo, tenha sido fundada por eles.

 

O controle pelo mar Mediterrâneo – e em especial pela hegemonia sobre a ilha da Sicília – entre Cartago e Roma originou uma sucessão de conflitos chamado pelos historiadores de Guerras Púnicas. Elas ocorreram entre 264 e 146 antes de Cristo, terminando com a derrota absoluta de Cartago.

 

Cartago perdeu as duas primeiras Guerras Púnicas e atendeu todas as exigências de Roma, mas ela não se deu por satisfeita. Os romanos chegaram ao ponto de exigir 300 jovens cartagineses como reféns e que a cidade fosse transferida para o interior da África. Cartago não aceitou a humilhação e declarou guerra a sua arqui-inimiga. Os romanos venceram mais uma vez, destruindo Cartago de uma vez por todas. Os sobreviventes foram escravizados e a cidade coberta com sal para que o seu solo se tornasse estéril.

 

Uma das principais consequências do fim das Guerras Púnicas foi o aumento do poderia romano sobre o Mediterrâneo e norte da África. Ela fundou novas colônias e aumentou o comércio com as antigas colônias cartaginesas, enriquecendo principalmente a elite de Roma.

  REFERÊNCIAS: https://www.melhoresdestinos.com.br/angkor-wat-camboja.html https://www.msn.com/pt-br/viagem/noticias/j%C3%A1-ouviu-falar-desses-lugares-antigos-e-misteriosos/ss-AA1mdg8k?ocid=msedgntp&pc=LCTS&cvid=6480b1399dce4e0a8ca032e151f8c36b&ei=6#image=6 https://www.uol.com.br/nossa/viagem/noticias/2015/09/16/fascinante-cidade-perdida-de-petra-ja-ate-foi-cenario-de-indiana-jones.htm https://www.bing.com/search? q=Cnossos+grecia&cvid=40d8f53e313e4a0da73b65bef015ea82&gs_lcrp=EgZjaHJvbWUyBggAEEUYOTIGCAEQABhAMgYIAhAAGEAyBggDEAAYQNIBCDM2MDBqMGo0qAIAsAIA&FORM=ANAB01&PC=LCTS&showconv=1 https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/almanaque/palacio-de-cnossos-gloria-de-uma-civilizacao-perdida.phtml https://pt.wikipedia.org/wiki/Cnossos#Liga%C3%A7%C3%B5es_externas https://www.amochilaeomundo.com/2015/08/grecia-creta-knossos-labirinto-do-minotauro-como-chegar-afrescos-grifo.html https://www.adventureclub.com.br/blog/o-que-esperar-do-turismo-em-cartago-tunisia/ https://saber-curiosidades.blogspot.com/2020/09/10-curiosidades-e-fatos-interessantes.html https://www.viajarentreviagens.pt/tunisia/cartago/


Comentarios


bottom of page