top of page
  • Foto do escritorDakila News

Centésima live do quadro “Conversas” no canal do Rafael Hungria

Atualizado: 30 de jul. de 2023

O psicólogo e pesquisador Rafael Hungria, convidou o CEO do Ecossistema Dakila, Urandir Fernandes de Oliveira para celebrar o centésimo vídeo de seu quadro “Conversas” em seu canal do youtube.


A live ocorreu no dia 19 de julho deste ano, porém no dia seguinte a própria plataforma do youtube removeu o vídeo do ar e bloqueou o canal do Rafael Hungria. Apesar disso, a conversa trouxe diversos assuntos importantes como novidades de Ratanabá, andamento do documentário da Anomalia dos Astros, parceria com os povos originários entre outros.


Ademais, o foco inicial foi responder as diversas ofensas e ataques que alguns influenciadores ou “parasitas da internet” divulgaram recentemente. O presidente de Dakila fez questão de apontar que todos esse desrespeito será tratado diretamente na justiça, sendo que algumas dessas figuras já receberam a notificação do processo.


Inclusive, eles ressaltaram que a exposição desses influenciadores durante a live foram requisitados pelos associados e diversas pessoas que acompanham as mídias de Dakila e do Rafael Hungria. No intuito de que eles possam se defender, ao em vez de receber essas hostilidades calados.

Grande parte dos estudos de Dakila Pesquisas, esbarra com crenças religiosas, questões políticas e sociais, com a ciência e diversos paradigmas, por isso gera tanto incomodo nas pessoas. “A população não foi preparada para escutar a verdade”, relembrou Urandir.

Dentre as figuras expostas encontram-se: o reverendo Lucas Oliva Bertolozzi, o divulgador científico Sérgio Sacani, o Pastor Rodrigo Silva, o ufólogo Edison Boaventura, a escritora Débora Barbosa, o João Mesquita e o Danilo Gentili do CQC.


Um ponto em comum entre eles é a crítica ao Et Bilu e a frase “Busquem conhecimento”, apesar da chacota, é contraditório como eles sempre voltam nesse foco. Segundo Oliveira, a frase mexeu tanto com eles, que eles jamais se esquecerão disso, por isso ficam incomodados com todas as conquistas do Ecossistema.

Dentre as novidades de Ratanabá, a equipe encontrou um porto, onde os mercadores realizavam suas compras e vendas. Essa conclusão se deu através de vestígios de cerâmica, artefatos, navios naufragados e garrafas datadas, muitos desses inclusive apresentam inscrições de outras regiões fora do Brasil.


Urandir ressalta “Estou afirmando que, Ratanabá deixa o mundo inteiro bem financeiramente falando e na saúde. Estou dizendo que Ratanabá, as informações, os artefatos, a relíquia, a riqueza, a história, a metrópole que tem ali é uma riqueza imensurável”. Ele ainda aponta, que as Quadras, que foram mostradas através do LIDAR e das imagens aéreas, são a parte mais insignificante.


Inclusive, ele relata as escrituras encontradas que discorrem sobre a questão emocional, intelectual, as realidades paralelas, a 3ª visão e principalmente sobre o prolongamento da vida, que tem como foco a alimentação. Oliveira, ainda reforça que essas informações estão sendo repassadas e divulgadas, relembrando a importância do ZNO2 para prevenção e auxílio em casos de câncer.


Ainda sobre Ratanabá, foram mostradas fotos sobre os crânios e esqueletos gigantes, com uma projeção de altura desses seres entre 8 e 12m. Através da arqueologia interpretativa, a equipe acredita que esses seres faleceram por conta de uma onda de choque. Antes dessas pesquisas, esse tipo de crânio só havia sido encontrado no Peru.


Essas pesquisas de Ratanabá, também geraram diversas parcerias com os povos originários, os ribeirinhos e até mesmo alguns garimpeiros. Essas colaborações favorecem ambos os lados, Urandir aponta que até mesmo alguns venezuelanos têm auxiliado com a pesquisa, dando dicas e informações pedindo em troca alimento, remédios entre outros.

Ainda sobre as parecerias, na mesma semana, os Xavantes da aldeia Pimentel Barbosa, estiveram em reunião com a equipe de Dakila para uma parceria com foco no monitoramento terrestre da região de reserva, a qual inclui 329mil hectares.


No final da live foram abordados os assuntos sobre as anomalias dos astros e o Norte Maior. Apesar da demora, o documentário da Anomalia dos Astro ainda será lançado, porém a equipe ainda precisa registrar alguns eventos astronômicos. Entre eles o aparecimento do Sol Negro que consegue ser visualizado em Porto Seguro, no Brasil e nos Desertos de Sal, na Bolívia.


Em suma, apesar da live ainda estar fora da plaforma do youtube, ela rendeu diversos assuntos. Focando no gabinete de guerra que foi montado para desacreditar e desmoralizar essa pesquisa. Nesse aspecto Urandir ainda reforça “Ratanabá não é um achado arqueológico. É uma herança deixada para nós todos aqui do continente. Ratanaba é a solução para o brasil, para os brasileiros, para o mundo!”


Assista a live completa pelo link abaixo:

https://m.youtube.com/watch?v=ZVTML6-9x8M

Kommentare


bottom of page