top of page
  • Foto do escritorDakila News

Metais “extraterrestres” foram encontrados em ponta de flecha da Idade do Bronze

Pesquisadores descobriram que o ferro de meteoritos foi amplamente usado por antigas sociedades humanas. Isso porque, o ferro dos meteoros é um dos componentes que mais sustenta o desgaste ao entrar na atmosfera, juntamente com um pouco de níquel e outros metais.


Além disso, o ferro puro é difícil de se obter na natureza, geralmente se minera primeiramente seus óxidos, para então segregar o material.


Por conta dessa descoberta, os pesquisadores da Universidade e do Museu de História Natural de Berna, resolveram avaliar as coleções arqueológicas em todo a Suíça à procura de algum artefato feito desse material de meteoritos.


Durante essa busca, o geólogo Beda Hofmann identificou, na própria coleção do museu, uma ponta de flecha forjada com tal material. Ela foi descoberta no final de 1800, no sítio arqueológico de Mörigen e esteve no museu desde então, Hofmann afirma que "por fora, parece uma típica ponta de flecha, coberta de ferrugem".


Ponta de flecha enferrujada, apontada para direita.
Ponta de flecha - Crédito: Thomas Schüpbach/Journal of Archaeological Science

Através de imagens de microscopia eletrônica, raios-x e análises de radiação de alta energia, os pesquisadores analisaram a composição química do artefato, confirmando a presença de ferro, níquel e de isótopos de alumínio 26, esse último unicamente presente em objetos extraterrestres.


A princípio, o estudo levantou a hipótese desse metal ter vindo do meteorito Twannberg, que caiu a menos de 8km do local onde a peça foi descoberta. Porém, as concentrações de germânio e níquel não coincidiam entre as amostras do meteorito e do artefato.


Buscando essa combinação os cientistas encontraram apenas três grandes meteoritos de ferro na Europa, entre eles o meteorito Kaalijarv, na Estônia, foi apontada como a fonte mais provável. Posto isso, deve-se presumir a transição de mercadorias entre as duas regiões na Idade do Bronze, provavelmente utilizando-se da “rota do Báltico”.


bloco de ferro meteorítico com um cubo ao seu lado esquerdo informando a medida T. 1CM
Ferro meteorítico Kaalijarv. Crédito: Carsten Olsen – Flickr

Os pesquisadores, também assumem que mais artefatos em outras coleções arqueológicas devem possuir a mesma matéria prima. Esse estudo é importante pois, auxilia no entendimento de como essas sociedades se organizavam e se relacionavam entre si.


Referências:

Comments


bottom of page