top of page
  • Foto do escritorDakila News

Vivências e Interações com as 49 raças: Ernani Garcia de Lima


Na última semana, o pesquisador Felipe Castelo Branco convidou em seu canal do Youtube o pesquisador Ernani Garcia de Lima para relatar algumas de suas vivências paranormais e seu desenvolvimento pessoal.


Link da live na parte de (Referências ao final da matéria)


Ernani começa narrando seu encontro com Urandir Fernandes de Oliveira, atual presidente do Ecossistema Dakila, em 1994. Após ter a sua caminhonete furtada e sem saber o que fazer Ernani é levado a casa de Urandir, que além de conversar sobre o assunto, também lhe mostrou algumas de suas habilidades paranormais como o entortamento de garfos.


Fenômeno feito por Urandir Fernandes de Oliveira no qual apareceu em diversas TV's inclusive a TV bandeirantes no programa da Dra. Rose


Depois desse primeiro encontro ele pressupôs que Urandir fosse um médium, pedindo então que contata-se seu falecido avô. Porém, ao em vez de incorporar o espírito, como Ernani esperava, uma silhueta de energia surgiu entre os dois e começou a conversar com ele. Depois desse episódio, os dois estabeleceram uma relação de confiança e amizade que perdura até hoje.



Da direta pra esquerda Ernani Garcia De Lima e Urandir Fernandes


Nesse mesmo ano, Urandir contou a ele que sonhava com uma terra cheia de morros e que eles precisavam chegar até lá. Durante essa busca, eles foram em diversos municípios de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, chegaram até a ir em Porto Soarez na Bolívia.

Porto Soarez- Bolívia.


Apesar das dificuldades, eles alcançaram a fazenda Santa Terezinha em novembro de 1994, onde enxergaram o morro de São Sebastião, também conhecido como o morro do Rankstar.


Atualmente as terras que eles procuravam é o Recanto de Havalon, sede do Ecossistema Dakila, localizado em Mato Grosso do Sul no paralelo 19.


Ernane também relatou um avistamento de uma nave que ocorreu em 12 de outubro, também em 1994, enquanto eles estavam na estrada com outras pessoas indo para uma quermesse no Taboco, em Corguinho. “De repente desceu uma luz do céu, gigante, gigante, clareando todo o céu assim. Eu parei a caminhonete, todo mundo viu. Se fosse um meteoro aquilo, ou uma coisa semelhante, sobrava poeira da gente. O morro do chapéu, que é fácil de localizar ele ali, ele acendeu uma luz antes, e aquela luz q vinha entrou uma luz na outra. Cara, todo mundo viu"


No dia seguinte desse evento, eles voltaram no lugar para entender o que havia acontecido. Ernani comenta que avistou três pranchas flutuando, semelhantes a uma figura humana, apesar de ter sido o único a vê-las, ele as seguiu até o ponto mais alto do morro, quando elas sumiram. Ele só descobriu o que eram essas figuras 23 anos depois do ocorrido.


Em 1995, a dupla que morava em presidente Wenceslau, passou a frequentar a área rural para observar o céu.



Em uma dessas noites, eles avistaram uma nave física pairando acima da cidade. Nesse momento, Urandir disse que iria até a nave e Ernani logo foi convidado para ir junto. Esse deslocamento foi relatado como sendo uma projeção, ou seja, você se projeta entrando na nave e é instantaneamente transportado para lá, tendo somente essa sensação de deslocamento.


Abordo da nave, ele se viu em uma sala de prováveis operações cirúrgicas, onde identificou três seres humanóides brancos e com cabelos curtos e de ouro. Ademais, ele observou uma criança em uma mesa de cirurgia, e reconheceu que essa criança era o Urandir. Ernani, também mencionou que dentro da nave é tudo neutro, não se sente emoções, nem frio, nem calor, etc.


Em março do mesmo ano, a dupla voltou a entrar numa nave, porém dessa vez Ernani não ficou ciente desse acontecimento na época. Ele relatou o vislumbre de um clarão tão forte que pensou ser o nascer do sol as 2:45 da manhã, em sequência esse clarão “virou” uma nave que ficou se movimentando, passando uma codificação para o Urandir. Depois disso, Ernani só acordou as seis da manhã e viu a nave indo embora. Por conta de seu desenvolvimento, Urandir só revelou que ele tinha ido para nave junto e recebido as mesmas informações 23 anos depois do ocorrido.


Atualmente Ernani faz treinamentos para poder desbloquear essas memórias, um de seus exercícios é voltar no tempo através das memórias, não tendo interações com aquela realidade. Ele também explicou que quanto mais se volta mais detalhes são lembrados. A partir desses treinamentos, ele também pode perceber que aquelas três figuras que tinha avistado em outubro de 1994 eram cópias dele mesmo.


Outra percepção que ele teve, foi sobre a memória de 1995, quando adentraram a nave através da projeção. Voltando nessa memória, ele notou mais uma criança na sala, Urandir confirmou que a outra criança era ele em 1976, quando ele tinha 16 anos e o Urandir 13. Nesse momento eles receberam o mesmo magnetóide, o que permitiu com que o Ernane tivesse se multiplicado em três figuras em 94.


Através dessa biotecnologia do magnetóide que eles ingeriram e desenvolvimento das habilidades você é capaz de se multiplicar em até sete versões de você, que quando conectadas apresentam uma única consciência. Importante lembrar, que o magnetóide pode ser acessado de várias maneiras, Felipe comentou que o último que ele acessou foi em Juquitiba e veio numa gamela, ele conta que quando ingeriu a substância vibrava, dando a sensação de ter engolido uma mosca/abelha.


Além disso tudo, Ernani ainda narrou um evento de 1998, onde ele e mais um grupo pequeno de pessoas pode visualizar a essência do Urandir. Ele conta, que o Urandir estava no meio deles e começou a acender cada um de seus chacras, partindo do coronário, desse momento em diante eles começaram a ver uma expansão de energia. Eles só viam luz, inclusive através dela, pois Urandir ficou translucido.


Muitos outros aspectos e particularidades foram abordados nos vídeos,



como a essência do amor, um pouco mais sobre a ida do Urandir aos mundos paralelos, algumas relações com Moisés, entre outros.


Vídeos completos:


Commentaires


bottom of page