top of page
  • Foto do escritorDakila News

Poderá as inteligências artificiais em algum momento se revoltarem contra os humanos?

Love, Death & Robots é uma série de antologia que reúne contos animados em uma mistura de ficção científica, fantasia, terror e comédia. Produzida por diretores do mundo todo – entre eles David Fincher (de Mank) e Tim Miller (de Deadpool).

Amor, morte e robôs foi aclamada pela crítica e ganhou fãs no mundo todo.

Lançada pela Netflix em 15 de março de 2019, tornou-se um sucesso da plataforma por sua maneira revolucionária de apresentar uma série de animação. Isso porque ela conta com uma coleção de curta-metragem onde cada episódio possui um tipo de direção artística, narrativa e gênero, como aventura, sci-fi, drama, terror e comédia. A primeira temporada da série possui 18 episódios, a segunda tem apenas oito, e a terceira, nove.

O episódio a ser tratado é o primeiro da 2ª temporada da série com o nome de “Atendimento automático ao cliente”.O curta convida o público a imaginar uma sociedade poucos anos no futuro

que conseguiu automatizar a maior parte das atividades humanas, evidenciando não mais a necessidade de presença humana. Inclusive na prática do serviço de atendimento/suporte das inteligências artificiais/robôs.

O que pode ser perigoso, visto que a máquina jamais terá cem por cento de eficácia e sempre poderá haver um erro. Na trama, uma dona de casa

está tentando desativar um robô doméstico assassino, mas a cada nova interação com o telemarketing, a situação fica mais absurda.

A graça do episódio é exatamente essa sátira com o atendimento automático que sugere soluções absurdas para problemas que eles mesmo inventaram. O curta prima pelo humor absurdo da situação, mas consegue criar boas doses de tensão, levando a um final surpreendente e digno do tom construído na história.

Os episódios transportam o espectador para diversos lugares que poderiam acontecer no mundo real, porém, ao mesmo tempo fantasiosos.

Ainda que divirjam há sempre um ponto de interseção entre eles: a presença de episódios reflexivos, divertidos e de crítica.


Referências:



Comments


bottom of page